Menos da metade dos apostadores buscam plataformas confiáveis

Atualizado: 28 Mar 2024
heloisa vasconcelos.webp

Escrito por:

Heloísa Vasconcelos

Sobre o autor

Investigo dados e fatos sobre legislação e tendências para criar notícias exclusivas.Leia mais
Jornalista
Imagem de um homem usando um celular, escorado em uma janela fechada

Apostar é uma prática que envolve riscos de perdas financeiras e de vício, mas nem todos os apostadores tomam alguns cuidados importantes de jogo responsável.

É o que mostra uma pesquisa feita pela Opinion Box a pedido do Aposta Legal Brasil. De acordo com o estudo, apenas 43% dos entrevistados procuram utilizar plataformas seguras e confiáveis na hora de apostar.

Os dados também mostram que apenas 42% definem um orçamento para jogar ou apostar e só 20% limitam o tempo diário para jogar ou apostar.

infografico 7 v1.png

O cuidado com menor adesão por parte dos usuários foi a pesquisa sobre legislação e regulamentação dos jogos: apenas 14% se interessam em estar por dentro do que é definido em lei para o mercado de apostas.

Ainda assim, 67% dos entrevistados consideram que são responsáveis na hora de jogar.

Os números refletem uma necessidade maior de conscientização e cuidado por parte dos apostadores na hora de apostar. O jogo responsável é uma bandeira levantada pelo Aposta Legal Brasil.

Sentimentos ao apostar

A pesquisa mostra que sentimentos como preocupação (64%), insegurança (62%) e ansiedade (60%) são predominantes no momento de apostar. Outros sentimentos apontados são alegria (50%), coragem (52%) e falta de culpa (56%).

De acordo com o levantamento, 6 em cada 10 apostadores ou futuros apostadores dizem cuidar de sua saúde emocional e mental. A situação financeira é o aspecto da vida que se destaca negativamente, com apenas 29% dos entrevistados se considerando satisfeitos.

Quase 80% dos entrevistados passaram por alguma das seguintes situações ao apostar:

  • Fiquei muito ansioso(a) por estar jogando ou apostando (29%)
  • Perdi mais dinheiro do planejado jogando ou apostando (24%)
  • Me senti culpado por estar jogando ou apostando (24%)
  • Não contei para minha família ou amigos que estou jogando ou apostando (18%)
  • Entrei em um site falso e acabei sofrendo um(a) golpe/fraude (12%)
  • Cada vez que jogo, aumento o valor da aposta para ficar mais emocionante (12%)
  • Me senti irritado por não estar jogando ou apostando (11%)
  • Fiz uma dívida por estar jogando ou apostando (9%)
  • Já briguei com alguém por causa dos resultados que obtive (9%)
  • Perdi um compromisso por estar jogando ou apostando (8%)
  • Já acabei com uma amizade ou relacionamento por estar jogando ou apostando (5%)
  • Já deixei de trabalhar ou ir para faculdade por estar jogando ou apostando (4%)

Para grande parte dos que já vivenciaram as principais situações, elas já aconteceram mais de uma vez. O destaque é para os que se sentiram culpados, em que 71% já passaram por isso mais de uma vez.

Perdas financeiras

Ao perder dinheiro, 37% dos entrevistados param de jogar ou saem do site de apostas, sendo essa a reação mais comum encontrada na pesquisa.

O estabelecimento de limites financeiros para jogar é feito por 26% dos entrevistados, enquanto 15% continuam jogando para tentar recuperar o valor perdido.

A perda de dinheiro sem limite de gastos é vista por 56% dos entrevistados como um comportamento de risco de apostas. Metade do público considera que fazer dívidas para jogar é um sinal de alerta de que o jogo não é mais somente uma diversão.

4 em cada 5 consumidores consideram que é importante ou muito importante que as casas de aposta ofereçam suporte para o jogo responsável.

Metodologia

A pesquisa foi realizada com 1.067 pessoas que realizaram pelo menos 1 aposta online nos últimos 12 meses e/ou pretendem realizar pelo menos 1 aposta online nos próximos 12 meses.

Os dados foram obtidos por meio de entrevistas online realizadas entre 26/12/2023 e 11/01/2024. A margem de erro é de 3 p.p. e o nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Comentários

Deixe o seu comentário

Veja o que outros usuários dizem

Ainda sem comentários

Artigos relacionados

symbolLogoGreen
pessoa mexendo em um celular em uma casa de apostas
18 Jun, 2024
Quanto os brasileiros apostaram no primeiro quadrimestre de 2024?

Identificamos quanto os brasileiros gastaram em apostas nos primeiros quatro meses de 2024 e o que isso pode significar para o setor.

Especial
symbolLogoGreen
licenças estaduais.jpeg
8 Mai, 2024
Atuação nacional e celeridade: casas de apostas explicam razões para buscar licenciamento regional

Casas de apostas licenciadas pelo Rio de Janeiro e pelo Paraná contam que buscaram licenças estaduais para ter uma regulamentação mais rápida, diante da demora da autorização do governo federal.

Especial
symbolLogoGreen
proibição criptomoedas.jpg
Casas de apostas que oferecem criptomoedas avaliam proibição do meio de pagamento

Mercado aguarda possível mudança na proibição após a regulamentação das criptomoedas no Brasil. Veja o que casas que oferecem o meio de pagamento dizem.

Especial
symbolLogoGreen
meios de pagamento.jpg
Meios de pagamento veem proibições da Fazenda como inibição para fraudes no mercado de apostas 

Para empresas do setor, as proibições de pagamento com crédito, boleto e criptomoedas são positivas por trazer mais segurança para o mercado.

Especial
symbolLogoGreen
bis sigma.jpeg
29 Abr, 2024
Casas de apostas se preparam para proibição de bônus e miram na retenção

A proibição de oferecimento de bônus de entrada por parte das casas de apostas foi estabelecida na lei que regulamenta o setor e reforçada na última portaria publicada pelo Ministério da Fazenda.

Especial
symbolLogoGreen
especialistas_discutem_jogo_responsavel.webp
9 Mai, 2024
O que é necessário para o jogo responsável?

Descubra como especialistas discutem medidas cruciais para promover o jogo responsável no crescente mercado de apostas no Brasil.

Especial