Regulamentação das apostas proíbe bônus? Entenda possível impacto

Atualizado: 16 Fev 2024
heloisa vasconcelos.webp

Escrito por:

Heloísa Vasconcelos

Sobre o autor

Investigo dados e fatos sobre legislação e tendências para criar notícias exclusivas.Leia mais
Jornalista
bônus apostas.jpg

Um ponto da Lei nº 14.790, que regulamenta as apostas esportivas no Brasil, tem preocupado o setor quanto à possibilidade de proibição da concessão de bônus para os apostadores.

O artigo 29 da legislação veda ao agente operador “conceder, sob qualquer forma, adiantamento, antecipação, bonificação ou vantagem prévia, ainda que a mero título de promoção, de divulgação ou de propaganda, para a realização de aposta”.

O texto deixa aberto se essa proibição se dará antes ou depois do cadastro do usuário como apostador.

No primeiro caso, esse impedimento prejudicaria os operadores licenciados, abrindo oportunidade para o mercado ilegal angariar novos clientes.

O trecho deve se tornar mais claro com a edição de portarias por parte do Ministério da Fazenda, que é responsável por viabilizar a operação das casas de apostas no Brasil.

Em nota, a pasta informou que a área técnica responsável está avaliando o alcance da norma.

“Tão logo concluída a análise, as disposições regulamentares propostas devem ser submetidas à aprovação da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. Portanto, ainda não há posicionamento conclusivo sobre este ponto específico, o que ocorrerá somente após adoção das providências citadas”, informou.

Risco de um mercado ilegal

O advogado especialista em esportes e apostas no escritório Bichara e Motta, Udo Seckelmann, alerta que a proibição dos bônus prejudica bastante o mercado, que utiliza essa ferramenta como forma de publicidade no Brasil.

“Isso é um motivo de preocupação porque para você reter clientes apostadores no Brasil, você precisa oferecer bônus", afirma.

quoteIcon
A partir do momento que você proíbe uma empresa com licença de oferecer bônus, isso atrai o apostador para o mercado não licenciado.
udo.png

Udo Seckelmann

Advogado do escritório Bichara e Motta

Ele destaca que o bônus também é importante para que as empresas possam resolver possíveis conflitos com o apostador, como no caso de queixas de não pagamento.

“É a forma que o operador tem de atrair apostadores para o seu site, seja no primeiro depósito ou em ativações, ou para atrair a atenção do consumidor. O bônus é uma excelente ferramenta de marketing e de retenção do cliente”, diz.

O advogado espera que, nas portarias que serão editadas, seja dada uma brecha para permitir o oferecimento de bônus com fins comerciais e de marketing.

Concessão de crédito

O advogado e vice-presidente da Comissão Especial de Direito dos Jogos Lotéricos, Esportivos e de Entretenimento da OAB Nacional, Milton Jordão, vê o trecho na legislação de forma diferente.

Para ele, a proibição colocada na lei se coloca apenas para a concessão de crédito para apostar, sendo uma medida para coibir o vício em jogos.

Ele argumenta que hoje mesmo já não são oferecidos “adiantamentos”, como coloca a lei; todos os bônus são creditados apenas depois de uma primeira aposta.

“Ele pode ser divulgado à medida que houver um valor antecedente por parte do jogador. Geralmente as casas estabelecem que se você jogar, você ganha um bônus. Mas você não pode dar crédito no momento do cadastro”, diz.

O especialista considera a proibição da lei adequada, como uma forma de não criar uma “isca” para que mais apostadores entrem no mercado.

“Você percebe que há uma preocupação do legislador em ter bem claro que aquele que vai apostar faz porque ele deseja e tem condições financeiras. Não quer que as pessoas sejam conduzidas a apostar, seja por uma propaganda ou pela comodidade para isso”, coloca.

Comentários

Deixe o seu comentário

Veja o que outros usuários dizem

Ainda sem comentários

Artigos relacionados

symbolLogoGreen
imposto do pecado.jpg
11 Jul, 2024
Grupo de trabalho da Câmara inclui apostas no 'imposto do pecado'

Parecer foi divulgado pelo grupo de deputados nesta quinta-feira (4) e ainda precisa ser apreciado pelo plenário da Câmara. Além das apostas, carros elétricos foram incluídos na lista de itens que receberão a alíquota.

Legislação
symbolLogoGreen
haddad (1).png
3 Jul, 2024
Haddad defende projeto de lei que legaliza cassinos e jogo do bicho

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defendeu a aprovação do projeto em vídeo publicado pelo senador Irajá, relator da matéria no Senado Federal. Projeto aguarda votação no plenário para ir à sanção.

Legislação
symbolLogoGreen
jogos online permitidos.jpg
4 Jul, 2024
Se Liga!
Jogo do Tigrinho entra na regulamentação das apostas? Entenda os jogos online permitidos

A Portaria nº 722 estabelece que os jogos online regulamentados deverão ter um multiplicador fixo de forma clara, além de certificação de aleatoriedade.

Legislação
symbolLogoGreen
cassinos-fisicos.webp
20 Jun, 2024
Projeto de Lei sobre cassinos é aprovado na CCJ do Senado

Entenda o projeto de lei que libera cassino e bingo no Brasil após aprovação na CCJ do Senado. O texto segue para votação no Plenário do Senado.

Legislação
symbolLogoGreen
camara dos deputados no brasil.jpg
7 Jun, 2024
Imposto seletivo da reforma tributária pode impactar as apostas online 

Saiba o que é o imposto seletivo da reforma tributária e como isso pode afetar a regulamentação das apostas online no Brasil e ter efeito rebote.

Legislação
symbolLogoGreen
ministério da fazenda.webp
10 Jun, 2024
Requerimento de casas de apostas por regulamentação no Brasil pode passar por até três órgãos federais

O Sistema Gestão de Apostas é a plataforma utilizada para registrar o requerimento para regulamentar casas de apostas no Brasil. A solicitação será verificada por até ter 3 órgãos federais. Saiba mais!

Legislação