Casas de apostas devem conseguir a licença brasileira?

Atualizado: 24 Jan 2024
heloisa vasconcelos.webp

Escrito Por:

Heloísa Vasconcelos

Sobre o autor

Investigo dados e fatos sobre legislação e tendências para criar notícias exclusivas.Leia mais
Jornalista
larissa borges author

Revisado Por:

Larissa Borges

Sobre o autor

Minha revisão minuciosa e faro para novas ideias garantem conteúdo que respondem suas dúvidas.Leia mais
Editora
Imagem de duas mãos segurando celulares brancos. Ao fundo, vemos um campo de futebol com uma bola. A foto foi usada para ilustrar a notícia sobre licenças de apostas esportivas

Foto: Pixabay

Sem uma regulamentação vigente no país, as casas de apostas que atuam no Brasil possuem licenças de outros países.

Mas, uma vez que a regulamentação do mercado for aprovada, será necessário que os operadores consigam uma licença brasileira para não atuarem na ilegalidade.

De acordo com levantamento feito pela assessoria especializada em gestão de empresas Hand, apenas 15% das empresas que atuam hoje no Brasil conseguiriam seguir em atividade no mercado nacional após a regulamentação.

A empresa considerou que apenas casas de apostas com faturamento superior a R$ 50 milhões teriam a capacidade de aderir à formalização.

A Medida Provisória 1.182, que vence no dia 21 de novembro, estabelece uma tributação de 18% sobre os ganhos dos operadores, além da necessidade do pagamento de uma outorga de até R$ 30 milhões, com prazo de três anos.

Para especialistas entrevistados pelo Aposta Legal Brasil, a regulamentação brasileira não traz restrições ou exigências que fujam o padrão pedido por outros países, mas o custo para se obter a licença brasileira é um sinal de alerta.

Grande parte das empresas atuantes no mercado nacional, inclusive patrocinadoras de times de futebol, possuem apenas a licença de Curaçao, uma das mais acessíveis do mundo.

Licenças mais comuns

As licenças de Malta, Reino Unido e Curaçao são as mais comuns entre as casas de apostas que atuam hoje no Brasil.

A licença do Reino Unido é uma das mais respeitadas e criteriosas do mercado, sendo provável que casas de apostas que a possuem atendam os requisitos pedidos pelo governo brasileiro.

A Malta Gaming Authority (MGA) é uma das entidades mais respeitadas do setor e fiscaliza as casas que possuem a licença de Malta.

A maioria das casas possuem apenas a licença de Curaçao, que é considerada uma das mais rápidas e acessíveis do mercado. 

“Naturalmente, por a licença em Curaçao ser mais fácil, é uma licença menos respeitada no meio, você não se submete a exigências regulatórias muito profundas”, afirma o o advogado especialista em esportes e apostas no escritório Bichara e Motta, Udo Seckelmann.

Dentre as 17 casas de apostas que patrocinam times nas séries A e B do Campeonato Brasileiro, 14 possuem apenas a licença de Curaçao.

Licença mais barata

As taxas tanto para a obtenção da licença de Curaçao como de impostos são bastante baixas comparadas a outros países que possuem as apostas esportivas regulamentadas.

O sócio-fundador do escritório Jantalia Advogados e especialista em Direito de Jogos, Fabiano Jantalia, considera que não é porque uma casa de apostas tem hoje a licença de Curaçao que não deve conseguir a brasileira.

quoteIcon
Curaçao é conhecido por ser um paraíso fiscal. Além disso, é um local onde a tributação de jogo é baixa e você não tem muitas exigências como necessidade de uma estrutura própria.
Quote author

O viés econômico, contudo, deve pesar na decisão da empresa em seguir atuando no mercado nacional.

“O fato de ela ter maior ou menor dificuldade aqui talvez envolva mais um juízo de valor econômico e monetário do que de exigências aqui no país, estamos tendo as mesmas exigências que são seguidas em outras praças”, diz.

Para Udo Seckelmann, além da decisão financeira, as empresas que possuem apenas a licença de Curaçao precisarão se adaptar para conseguirem a brasileira.

“As casas com Curaçao podem conseguir a licença brasileira, só vão ter que se adaptar às exigências de compliance brasileiras. As exigências de compliance de Curaçao são muito baixas”, diz.

Ele avalia que a regulamentação que está se desenhando para o Brasil faz com que a licença brasileira se assemelhe à de países como Reino Unido e Portugal.

Comparação entre as licenças

As comparações feitas pelo Aposta Legal Brasil consideram o que traz a MP 1.182, que é a atual legislação vigente sobre a regulamentação das apostas.

O projeto de lei 3.626, que aguarda apreciação no Senado, pode trazer algumas mudanças, como a redução dos impostos para os apostadores e a redução na alíquota para as empresas.

Malta, Reino Unido e Curaçao possuem diferentes licenças a depender do tipo de negócio e atividade. Foram consideradas as licenças apenas para apostas esportivas online no comparativo.

Brasileira

Curaçao

Malta

Reino Unido

Taxas

Outorga de até R$ 30 milhões, com prazo de 3 anos

Taxa de aplicação de € 4 mil e taxa anual de € 12 mil

Taxa de aplicação de € 5 mil e taxa anual de até € 35 mil

Taxa de aplicação entre £854 e £91.686 e taxa de até £1.077.027, mais £200 mil por cada £500 milhões de receita anual

Imposto para empresas

18% sobre GGR

2% sobre os ganhos

5% sobre GGR

Entre 3% e 21% sobre os lucros

Imposto para apostador

30% sobre os ganhos

Não possui

Não possui

Não possui

Capital mínimo necessário

Não estabelecido

€ 34 mil

€ 40 mil

Não possui

Prazo para obtenção

Não estabelecido

Por volta de uma semana

30-50 semanas

Por volta de 16 semanas

Necessidade de escritorio local

Sim

Sim

Sim

Sim

Políticas de prevenção de lavagem de dinheiro

Sim

Sim

Sim

Sim

Políticas de jogo responsável

Sim

Sim

Sim

Sim

Taxas

Brasileira

Outorga de até R$ 30 milhões, com prazo de 3 anos

Curaçao

Taxa de aplicação de € 4 mil e taxa anual de € 12 mil

Malta

Taxa de aplicação de € 5 mil e taxa anual de até € 35 mil

Reino Unido

Taxa de aplicação entre £854 e £91.686 e taxa de até £1.077.027, mais £200 mil por cada £500 milhões de receita anual

Imposto para empresas

Brasileira

18% sobre GGR

Curaçao

2% sobre os ganhos

Malta

5% sobre GGR

Reino Unido

Entre 3% e 21% sobre os lucros

Imposto para apostador

Brasileira

30% sobre os ganhos

Curaçao

Não possui

Malta

Não possui

Reino Unido

Não possui

Capital mínimo necessário

Brasileira

Não estabelecido

Curaçao

€ 34 mil

Malta

€ 40 mil

Reino Unido

Não possui

Prazo para obtenção

Brasileira

Não estabelecido

Curaçao

Por volta de uma semana

Malta

30-50 semanas

Reino Unido

Por volta de 16 semanas

Necessidade de escritorio local

Brasileira

Sim

Curaçao

Sim

Malta

Sim

Reino Unido

Sim

Políticas de prevenção de lavagem de dinheiro

Brasileira

Sim

Curaçao

Sim

Malta

Sim

Reino Unido

Sim

Políticas de jogo responsável

Brasileira

Sim

Curaçao

Sim

Malta

Sim

Reino Unido

Sim

Perspectivas para a licença brasileira

Diante dos custos para as empresas se regularizarem no mercado nacional, é possível que algumas casas de apostas prefiram se manter apenas com a licença de Curaçao, atuando em mercados que não exigem licença própria.

quoteIcon
Se o ônus for muito grande, pode ser até que as casas de apostas peguem a licença mas não renovem após o fim da outorga.
Quote author

“O projeto de lei tem padrões compatíveis com o que vemos em outros países. O que vai determinar o sucesso ou insucesso é justamente o ponto de encargos que serão cobrados, tributos, taxas de fiscalização e contribuições sociais. Isso vai definir se as casas vão continuar operando com a licença de Curaçao ou se vão de fato vir para o Brasil”, aponta Fabiano Jantalia.

Caso empresas que atuam hoje no Brasil decidam não conseguir a licença brasileira, elas serão proibidas de operar em território nacional e inclusive de fazer patrocínios para times de futebol brasileiros.

“Há muito tempo as empresas de bet e as entidades esportivas sabem que empresas que não estiverem credenciadas no Brasil não vão poder anunciar”, destacou o assessor especial do Ministério da Fazenda, José Francisco Mansur, em live em outubro.

Comentários

Deixe o seu comentário

Veja o que outros usuários dizem

Ainda sem comentários

Artigos relacionados

symbolLogoGreen
ministerio-da-fazenda-758x505-1 (1).jpg
Apr 10, 2024
Ministério da Fazenda define agenda regulatória para as apostas esportivas; confira datas

Portaria publicada nesta quarta-feira (10) define a política regulatória da Secretaria de Prêmios e Apostas e define prazos para a publicação das demais regras para o setor de apostas e jogos online.

Legislação
symbolLogoGreen
sites bet.jpg
Apr 04, 2024
Atenção!
Sites de apostas podem ter domínio .bet no Brasil; entenda

O domínio .bet aparecerá antes do .br nas URLs dos sites de apostas e será utilizado apenas pelas casas autorizadas pelo Ministério da Fazenda a atuar no Brasil.

Legislação
symbolLogoGreen
marco dos games aprovado
Mar 18, 2024
Marco legal dos games é aprovado; jogos Fantasy ficam de fora

O Senado aprovou o Marco Geral dos Games, projeto de lei que regulamenta a indústria de jogos eletrônicos no Brasil. Jogos de aposta, como Fantasy Games, não entraram no documento.

Legislação
symbolLogoGreen
entidades-certificadoras-apostas.jpg
Feb 29, 2024
Ministério da Fazenda publica portaria para entidades certificadoras de sistemas de apostas

O documento publicado por meio da Secretaria de Prêmios e Apostas traz regras e diretrizes para empresas que queiram se credenciar enquanto certificadoras de sistemas a serem utilizados pelos operadores de quota fixa no Brasil.

Legislação
symbolLogoGreen
pagamento online.jpg
Apr 04, 2024
Proibição de pagamento online para jogos ilícitos avança no Senado

Projeto de lei prevê que instituições financeiras devam ter políticas de monitoramento de transações para proibir pagamentos de jogos proibidos por lei, como é o caso do jogo do bicho.

Legislação
symbolLogoGreen
foto do ministerio da fazenda
Mar 28, 2024
Imperdível
Quais são as doze portarias sobre apostas que o governo ainda deve editar?

A expectativa do Ministério da Fazenda é que todas as portarias sejam publicadas ainda no primeiro semestre deste ano, concluindo a regulamentação.

Legislação