Vai apostar nas Olimpíadas 2024? Use os dados (e a história) ao seu favor!

Atualizado: 1 Jul 2024
matheus hanssen

Escrito por:

Matheus Hanssen

Sobre o autor

Expert em dados desde 2015, analiso o mercado e desvendo estatísticas das apostas.Leia mais
Cientista de Dados
apostas nas olimpiadas com dados

Está chegando a hora que o mundo para pra ver o Dream Team dos EUA jogar, acompanhar os saltos de Katie Ledecky, assistir às corridas de Eliud Kipchoge e se impressionar com as manobras de Yuto Horigome no skate.

Os Jogos Olímpicos de 2024 na França estão prestes a começar, e é o momento de mergulhar na história deste evento.

Se você gosta de esportes, vai acompanhar a competição e quer se divertir — como se estivesse participando do evento, imagina? — pode fazer algumas apostas.

Analisamos dados e um pouco da história da competição e dizemos como eles podem contribuir para dicas únicas quando o assunto são apostas esportivas.

Os países mais vencedores

Os Estados Unidos, a Rússia (incluindo a antiga União Soviética) e a Alemanha estão no pódio do quadro de medalhas histórico quando consideramos a quantidade total.

A predominância desses países pode ser explicada por fatores como investimentos em programas esportivos, infraestrutura, políticas nacionais voltadas para o desenvolvimento de atletas de alto desempenho e até fatores culturais.

Desde os primeiros Jogos modernos em Atenas, 1896, os Estados Unidos lideram frequentemente o quadro de medalhas, com, aproximadamente, mil medalhas de ouro. A Rússia também é um competidor de destaque, porém bastante atrás dos EUA.

A Alemanha e a China seguem de perto. Os chineses, inclusive, participaram de suas primeiras Olimpíadas apenas em 1952, e emergiram como uma potência olímpica a partir dos anos 80, alcançando o topo do quadro de medalhas em Pequim 2008.

Veja um exemplo da Betano, que tem o mercado de longo prazo (total de medalhas) aberto para Paris 2024:

apostas olimpiadas betano

A Betano já tem alguns mercados abertos para a competição

Dica: se você deseja fazer apostas mais seguras, dar um palpite de longo prazo no quadro de medalhas das Olimpíadas pode ser uma decisão acertada. Os ganhos são menores, mas o potencial do evento se concretizar é maior!

Odds de 1,20 para os Estados Unidos significa que o país tem aproximadamente 83% de chance de sair vitorioso no quadro geral de medalhas.

Outra nação de destaque, a Grã-Bretanha teve um ótimo desempenho nos Jogos de Londres 2012, conquistando 29 medalhas de ouro, um feito que não era visto desde os Jogos de 1908, também realizados em Londres.

Desempenho dos países anfitriões

Os desempenhos acima do normal da China, em Pequim, e da Grã-Bretanha, em Londres, nos fazem refletir outro ponto: qual a vantagem dos países anfitriões? De fato, eles geralmente têm um desempenho melhor em comparação com edições anteriores e posteriores.

Este fenômeno pode ser atribuído a vários fatores, incluindo:

  • Motivação extra dos atletas competindo em casa;
  • Programas de treinamento antes dos Jogos;
  • Apoio da torcida local.

Historicamente, os países anfitriões tendem a subir no quadro de medalhas. Além dos exemplos já citados, podemos destacar os Estados Unidos, que nos Jogos de Los Angeles 1984 conquistaram 83 medalhas de ouro, em parte devido à ausência da União Soviética, que boicotou os Jogos, mas também pelo impulso de competir em casa.

Em média, os países anfitriões ganham 43 medalhas, enquanto os países não-anfitriões ganham 10 medalhas, ou seja, o desempenho do país quando compete em casa aumenta em mais de quatro vezes em relação a seu desempenho “normal”.

Pode valer a pena analisar esportes cujo atletas franceses se destacam. Aqui está a resposta: o país tem o maior somatório de medalhas em Esgrima, Ciclismo e Atletismo:

Dica: Aqui está a resposta: o país tem o maior somatório de medalhas em Esgrima, Ciclismo e Atletismo:

Esporte

Medalhas de ouro

Medalhas de prata

Medalhas de bronze

Total

Esgrima

44

43

36

123

Ciclismo

41

27

25

93

Judô

16

13

28

57

Atletismo

14

26

30

70

Hipismo

14

13

11

38

Esgrima

Medalhas de ouro

44

Medalhas de prata

43

Medalhas de bronze

36

Total

123

Ciclismo

Medalhas de ouro

41

Medalhas de prata

27

Medalhas de bronze

25

Total

93

Judô

Medalhas de ouro

16

Medalhas de prata

13

Medalhas de bronze

28

Total

57

Atletismo

Medalhas de ouro

14

Medalhas de prata

26

Medalhas de bronze

30

Total

70

Hipismo

Medalhas de ouro

14

Medalhas de prata

13

Medalhas de bronze

11

Total

38

As casas de apostas costumam abrir mercados para as competições específicas das olimpíadas mais perto do evento acontecer.

Quando publicamos o conteúdo, não encontramos oportunidades em aberto, mas atualizaremos o nosso guia sobre as Olimpíadas com palpites quentes, assim que saírem!

Outra observação importante: quando analisamos as odds da Betano, a França tinha uma cotação de 75,00 no quadro geral de medalhas.

Mesmo que suba no quadro de medalhas, isso não significa que o país deve liderar a posição — então recomendamos que, realmente, foque essas apostas em modalidades específicas que o país já costuma performar bem!

Ainda sobre a relação entre anfitriões e a distribuição de medalhas, ela é consistentemente maior em todas as categorias — ouro, prata e bronze.

Características dos atletas

A idade média dos atletas variou consideravelmente ao longo dos anos. No início, muitos atletas eram bastante jovens, refletindo a natureza amadora dos primeiros Jogos.

No entanto, com a profissionalização do esporte, vemos uma maior diversidade etária.

Além disso, alguns esportes tendem a ter atletas mais jovens, como ginástica e natação, enquanto outros, como tiro e equitação, têm competidores mais velhos, refletindo as diferentes demandas físicas e mentais de cada esporte.

Além da idade, as características físicas dos atletas também evoluíram. Por exemplo, os nadadores e jogadores de basquete tendem a ser mais altos, beneficiando-se de vantagens físicas em seus respectivos esportes.

Em contraste, os ginastas geralmente são mais baixos e leves, uma característica que facilita os movimentos acrobáticos.

Expansão no número de esportes

O número de esportes e modalidades nas Olimpíadas aumentou ao longo do tempo.

Nos primeiros jogos, havia apenas algumas competições principais, como atletismo, natação e ginástica. Com o passar dos anos, novos esportes foram sendo adicionados para refletir o interesse mundial e as tendências esportivas.

Nos Jogos de Tóquio 2020, por exemplo, vimos a inclusão de esportes como skateboarding, escalada esportiva e surfe.

Essa diversificação não apenas atrai novos públicos, mas também oferece mais oportunidades para atletas de diferentes disciplinas competirem no palco olímpico.

Além disso, esportes tradicionais como beisebol e softbol, que estiveram ausentes em algumas edições, foram reintegrados, mostrando a dinâmica e a adaptabilidade dos Jogos.

Nos Jogos de Paris duas novas modalidades serão incluídas: breaking e a canoagem slalom extremo.

Evolução na participação de atletas

Os Jogos Olímpicos começaram com apenas 241 atletas de 14 países, todos homens. Desde então, os Jogos cresceram exponencialmente. A participação de atletas aumentou de maneira significativa a cada edição.

Em 1936, nos Jogos de Berlim, o número de atletas já havia crescido para cerca de 4.000. Esse aumento pode ser atribuído à crescente popularidade dos Jogos e ao aumento do número de nações participantes.

Nos Jogos de Tóquio 2020, mais de 11.000 atletas participaram, representando mais de 200 países.

Inclusão e igualdade de gênero

A inclusão das mulheres nos Jogos Olímpicos foi um processo gradual.

Em 1900, nos Jogos de Paris, as mulheres participaram pela primeira vez, competindo em poucos eventos como tênis e golfe. À medida que os anos passaram, a participação feminina aumentou significativamente.

Nos anos 70 e 80, o movimento de igualdade de gênero ganhou impulso, e os Jogos Olímpicos começaram a refletir essas mudanças sociais.

Em 1976, as mulheres representavam cerca de 20% dos atletas, mas esse número continuou a crescer. Nos Jogos de Londres 2012, as mulheres constituíram aproximadamente 45% dos competidores.

Na edição de Tóquio 2020 houve quase paridade de gênero, com eventos masculinos e femininos praticamente iguais em número. Em 2024 o número de atletas homens e mulheres será idêntico!

Conclusão

Não estranhe se a França bater recordes e tiver seu melhor desempenho histórico nesses próximos jogos, a força dos anfitriões já nos mostrou isso.

Por fim, a idade dos atletas deve aumentar ligeiramente, muito por conta dos avanços contínuos na ciência do esporte, permitindo que os mais velhos continuem competindo em alto nível.

Um ótimo exemplo é a presença da grande Diana Taurasi, atleta profissional de basquete, que compõe o time olímpico dos Estados Unidos. Com 41 anos, ela joga atualmente pelo Phoenix Mercury na WNBA e já esteve presente em cinco jogos olímpicos.

Caso os EUA ganhem ouro no basquete feminino, isso fará de Taurasi a detentora do maior número de medalhas olímpicas de ouro no basquete em todos os tempos. Também a tornaria a a atleta de esportes coletivos mais condecorada da história olímpica!

Vamos acompanhar a performance de Taurasi — e de outros atletas, independente da idade — para celebrar a potência do esporte e se divertir no meio do caminho, fazendo bons palpites com apostas!

Comentários

Deixe o seu comentário

Veja o que outros usuários dizem

Ainda sem comentários

Artigos relacionados

pessoa segurando celular jogando slots com caça-niqueis atras
12 Jul, 2024
Jogo do Tigrinho ou bode expiatório

O famoso Jogo do Tigrinho, o Fortune Tiger, levanta polêmicas em todo Brasil. Mas será que ele é realmente o vilão? Vamos entender!

Opinião
symbolLogoGreen
Como o Jogo Responsável pode evitar complicações para atletas profissionais.jpg
19 Jun, 2024
Como o Jogo Responsável pode evitar complicações para atletas profissionais?

Jogo Responsável não se resume em prevenir vício em apostas de usuários comuns, mas também proteger a integridade esportiva ao regulamentar a relação dos jogadores profissionais com apostas.

Opinião
symbolLogoGreen
regulamentacao apostas e jogo responsavel
4 Jun, 2024
A regulamentação das apostas é fundamental para a prática do jogo responsável no país

A regulamentação é uma forma de proteger os usuários e consumidores, regulando a propaganda e impondo regras, diretrizes que devem ser seguidas por todos os envolvidos na indústria, como operadores, intermediadores, usuários e divulgadores.

Opinião
jogo-responsavel.jpg
17 Abr, 2024
Jogo Responsável: 10 Sinais de Alerta para Quem Aposta Online

É importante lembrar que, apesar de ser uma forma de entretenimento, apostar online carrega riscos significativos

Opinião
symbolLogoGreen
futebol feminino (1).png
10 Jul, 2024
Você sabia?
Como o futebol feminino cresceu em interesse e investimentos ao longo dos anos

Pouco a pouco, as mulheres vêm ganhando maior visibilidade no futebol, acumulando maiores públicos e recebendo maiores salários. Confira análise do especialista Matheus Hanssen.

Opinião
symbolLogoGreen
minutos que saem mais gols.jpg
22 Dez, 2023
Em que minutos mais gols acontecem?

Utilizando como fonte de dados do Transfermarkt, coletamos mais de 180 mil gols entre as temporadas de 2012 e 2023 em 14 ligas europeias diferentes para tentar entender um pouco melhor quando os gols são marcados nas partidas.

Opinião